Radioterapia

A radioterapia usa feixes de alta energia precisamente concentrados para matar células cancerígenas. Geralmente a radiação é liberada a partir de uma máquina localizada fora do corpo (chamada de radioterapia por feixe externo), na maioria das vezes na forma de raios-X. A radioterapia também pode ser realizada internamente, colocando o material radioativo dentro do corpo perto dos tumores (chamado braquiterapia).

Como é utilizada: A radioterapia pode destruir tumores e/ou impedi-los de retornar. Pode ser utilizada por si só como o único tratamento ou em combinação com cirurgia, quimioterapia ou ambos. Às vezes a radiação é usada para diminuir um tumor antes da cirurgia (terapia neoadjuvante) ou administrada após a cirurgia para interromper o crescimento das células cancerígenas remanescentes (terapia adjuvante). A radiação também pode ser combinada com quimioterapia (quimiorradiação) para destruir as células cancerígenas. Em pessoas com câncer avançado, a radiação pode ser usada para reduzir o sofrimento causado pela doença. Isso pode envolver tumores que estão causando dor ou interferindo na capacidade de comer e beber.

Tipos de radioterapia por feixe externo: A radioterapia pode ser administrada de várias formas, dependendo do tipo de câncer, da localização do tumor e se ele se espalhou. Os tipos de radioterapia por feixe externo incluem radioterapia guiada por imagem, radioterapia com intensidade modulada, radioterapia tridimensional conformada, radioterapia estereotáxica corpórea, radiocirurgia estereotáxica e terapia de elétrons/ortovoltagem.

conheça nossos

Equipamentos

Na Radium você tem tecnologia a favor da saúde, conheça nossos equipamentos e o que podem fazer na descoberta dos tratamentos para você ou seu paciente.

Synergy Elekta

IGRT, ALTA TECNOLOGIA, VMAT

Varian Cliniac 6EX

IMGR Radiocirurgia

Braquiterapia

Mama | Próstata | Ginecológica

HDR LDR

Ultrassom Retal

 BRAQ PROSTATA 

HDR LDR

Tomógrafo Siemens

Tipos de Radioterapia

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT)

A radioterapia com modulação de intensidade, ou IMRT, é um tipo técnica de tratamento para o câncer que usa programas avançados de computador para calcular e distribuir radiação diretamente para as células cancerosas em diferentes ângulos. Ele permite que pessoas com câncer recebam doses mais altas e mais eficazes de radiação, limitando os danos aos tecidos e órgãos saudáveis ao redor. Isso aumenta sua chance de cura e diminui a probabilidade de efeitos colaterais. A IMRT é usada para tratar câncer de próstata, cabeça e pescoço, pulmão, cérebro, fígado e mama, bem como linfoma, sarcoma e alguns tipos de câncer pediátrico.   

Radioterapia estereotáxica corpórea (SBRT)

A SBRT é um tratamento para o câncer que fornece doses extremamente altas de radiação para as células cancerosas, minimizando os danos aos tecidos saudáveis. A SBRT envolve o uso de orientação de imagem sofisticada que aponta a exata localização tridimensional de um tumor, de modo que a radiação possa ser mais precisamente entregue às células cancerígenas. Esta abordagem é por vezes utilizada para tratar o câncer de pulmão e de pâncreas em estádios iniciais ou em casos que se espalharam para o pulmão, fígado, glândula supra-renal ou coluna vertebral.

Radiocirurgia esterotáxica (SRS)

A radiocirurgia estereotáxica, ou SRS, é um método para administrar radiação aos tumores cerebrais, que pode ser administrada no lugar da cirurgia. É usado para tratar tumores que começam no cérebro, bem como metástases cerebrais (câncer que se espalhou para o cérebro de outras partes do corpo). A técnica utiliza tecnologias de imagem avançadas combinadas com uma sofisticada orientação por computador para fornecer uma dose altamente direcionada e intensa de radiação de fótons. A radiação está de acordo com a forma tridimensional e o tamanho de um tumor, resultando em exposição mínima ao resto do cérebro e menos efeitos colaterais do que as técnicas convencionais de radiação.

   

Radioterapia guiada por imagens (IGRT)

A radioterapia guiada por imagens, ou IGRT, é um tipo de tratamento para o câncer que utiliza tecnologias de imagem, como PET-CT, ressonância magnética e tomografia computadorizada (Cone-Beam CT), para fornecer radiação de maneira mais precisa e segura às células cancerígenas. As máquinas que são usadas para fornecer a radiação, chamadas de aceleradores lineares, são equipadas com o equipamento de imagem para que os médicos possam confirmar exatamente onde o tumor está no corpo antes e durante os tratamentos. O IGRT pode ser usado para tratar muitos tipos de câncer, incluindo aqueles que se desenvolvem na coluna, pulmão, próstata, cérebro, bexiga, esôfago, fígado e ossos.

Radioterapia tridimensional conformada (RT3DC)

O objetivo da radioterapia conformada tridimensional (RT3DC) é fornecer uma distribuição de dose conformada aos tumores, poupando ao mesmo tempo as estruturas normais circundantes. O uso de imagens 3D específicas do paciente no processo de planejamento do tratamento distingue a RT3DC da radioterapia convencional. Tipicamente, as imagens de TC e/ou RM são usadas para definir as áreas de interesse, bem como as estruturas normais adjacentes. Com base nisso, planos complexos são desenvolvidos para fornecer uma distribuição de dose de radiação dentro do paciente, onde as regiões de alta dose estão concentradas dentro dos tumores. Doses mais altas de radiação podem ser administradas nas células cancerígenas, reduzindo significativamente a quantidade de radiação recebida pelos tecidos saudáveis circundantes.

Radioterapia Superficial (Eletronterapia e Ortovoltagem)

É um tipo de radioterapia externa que usa feixes de radiação que não penetram no corpo tão profundamente quanto os fótons e, portanto, são utilizados para tratar áreas mais superficiais (mais próximas da pele), o que poupa os tecidos mais profundos que não necessitam de tratamento.

Radioterapia hipofracionada

Muitas vezes, quando você recebe a radioterapia, a dose total de radiação é dividida em pequenas porções, chamadas frações, entregues durante várias semanas. Isso é chamado de fracionamento. O fracionamento maximiza o dano às células cancerígenas enquanto poupa os tecidos saudáveis.

O hipofracionamento ocorre quando a dose total de radiação é dividida em menos frações, dadas por um período de tempo mais curto. A radioterapia hipofracionada é possível quando o feixe de radiação pode ser direcionado com muita precisão apenas para o local de um tumor. Esta forma de radiação pode ser uma boa escolha para alguns pacientes com tumores de mama, pulmão, próstata, cérebro e ossos. Pode poupar tempo sendo igualmente seguro e eficaz.

Betaterapia

A betaterapia é uma modalidade radioterápica que utiliza radiação beta, proveniente de placas dematológicas ou oftálmicas para tratamento de lesões a poucos milímetros de profundidade. O estrôncio-90 (Sr-90) é uma fonte de radiação de curta penetração, depositando altas doses a pequenas profundidades, reduzindo muito o risco de danos a tecidos sadios mais profundos. Frequentemente, a betaterapia é empregada na prevenção de queloide/cicatriz hipertrófica e pterígio.

Braquiterapia

A braquiterapia é um tratamento contra o câncer no qual o material radioativo selado dentro de uma semente, fio ou cápsula é implantado no corpo usando uma agulha ou cateter. A radiação emitida por essa fonte danifica o DNA das células cancerígenas próximas. A braquiterapia é mais comumente utilizada para tratar o câncer de próstata. Também pode ser utilizada para cânceres ginecológicos, como câncer do colo do útero e de endométrio, bem como câncer de mama, pulmão, reto, ocular e de pele.

Tipos de braquiterapia: Dependendo do tipo de câncer e da recomendação do seu radio-oncologista, as fontes radioativas podem ser colocadas em seu corpo por tempo limitado ou permanentemente.

Braquiterapia permanente LDR

Na braquiterapia permanente, sementes radioativas do tamanho de um grão de arroz são colocadas dentro de agulhas especiais e implantadas no corpo. As agulhas são removidas e as sementes são deixadas no lugar para decair gradualmente. Conforme as sementes decaem, elas liberam pequenas quantidades de radiação durante semanas ou meses, mas não serão removidos. Esta é uma técnica de baixa taxa de dose e é frequentemente usada para tratar pequenos cânceres de próstata.

Braquiterapia temporária HDR

As fontes radioativas são removidas no final de cada sessão de tratamento. As fontes são frequentemente inseridas usando aplicadores como tubos de plástico finos (cateteres) ou cilindros. Estes aplicadores podem ser removidos no final de cada sessão, ou deixados no local até depois da sessão final. A braquiterapia temporária é usada principalmente para tratar câncer de próstata e ginecológico (como câncer cervical e vaginal).